Lições de Aula de Culinária na Puglia – Em um castelo do século 17

O que Nova York, uma das cidades mais cosmopolitas do mundo, e a pequena e pacata Ugento, no extremo sul da Puglia, têm em comum?

Castello-di-Ugento-1

Spaghetti com fagioli, zuchini alla menta, focaccia… esses são alguns dos pratos típicos da Puglia, que aprendi a preparar em um castelo do século 17.

As modernas e tecnológicas instalações do Puglia Culinary Centre, com três cozinhas de ponta, afiliado ao New York Culinary Centre, são uma fusão entre a tradição e a simplicidade com a inovação do que existe de mais contemporâneo na gastronomia mundial. Cozinhas tradicional e moderna estão sendo criadas aqui com excelência.
É nesse bucólico e lindo lugar que eles estão resinificando a culinária pugliese para o mundo. Um prato por vez!
Massimo D’Amore, um alto executivo que vivia em New York, decidiu, depois de muitos anos vivendo fora, voltar às suas raízes. Ele é o herdeiro e único proprietário do Castello di Ugento, monumento histórico construído em 1643 e que pertence a sua família há 22 gerações. Então, ele resolveu restaurar a propriedade e instalou nela um hotel de luxo, com apenas nove suítes, um restaurante, um museu e a escola de culinária internacional, conveniada ao New York Culinary Centre.

O projeto levou mais de dez anos e o hotel foi inaugurado em maio de 2018. O spa e a adega ainda estão em fase de finalização. Com as escavações, surgiram sítios arqueológicos datados do século 6º e, a cada nova descoberta, Massimo e sua esposa, Diana Bianchi, foram cada vez mais convencidos de que tomaram a decisão mais acertada.
Afinal, essa é uma região abençoada pelo clima mediterrâneo e se beneficia da influência marítima em suas vinhas e oliveiras, espalhadas por todos os lados onde a vista alcança. Lá, produzem azeites de excelente qualidade e seus vinhos estão na moda. Uvas como a Primitivo di Manduria e a Negroamaro encontram aqui sua melhor expressão: vinhos frutados, de corpo médio a encorpados, com notas de especiarias, alcaçuz, frutas secas e que em boca são “doces”; tem taninos macios, boa longevidade e, o principal: combinam com a gastronomia local. Vale lembrar que a melhor burrata da Itália vem daqui, assim como a ricota. Ambas são levíssimas, delicadas e muito saborosas. Adoro preparar a burrata com raspas de limão siciliano, um fio de azeite de oliva, folhinhas de manjericão e tomatinhos cereja para servir com pão ou focaccia de alecrim.

Foi no Puglia Culinary Centre, instalado dentro do Castello de Ugento, onde a música clássica pode ser ouvida enquanto você passeia pelo jardim das especiarias, com mais de cem tipos de ervas e temperos, colhendo as ervas para usar no preparo dos pratos logo mais na aula, que aprendi com uma nonna pugliese a preparar os pratos tradicionais, que depois eram servidos no almoço, acompanhados, é claro, de um bom vinho local.
O castelo fica na pequena Ugento, uma cidadezinha de pouco mais de 10 mil habitantes e área territorial de 98 km2. Lá, onde o azul do mar é turquesa e a vida passa devagar, desfrutei de alguns dias maravilhosos. As suítes do hotel contam com as facilidades e tecnologias globais. Todos os elementos são digitais – desde a chave da porta até o chuveiro –, e cada um dos nove quartos possui decoração personalizada e móveis com design vanguardista, que convivem em perfeita harmonia com a arquitetura do século 17. Tudo foi criado para trazer o máximo de conforto, com o cuidado de preservar o local.

À noite, o jantar é servido no pátio, à luz do luar. Chegue cedo para tomar um aperitivo e curtir a lua. Pratos do restaurante Tempo Nuovo, preparados pelo chef Tommaso Sanguedolce, revelação que ainda não completou 35 anos, recebem sugestões de harmonização do sommelier, ao som de música clássica, contemplando o céu repleto de estrelas. Após o jantar, faça um tour pelo castelo e deslumbre-se com os afrescos 13 pintados no teto do museu, enquanto escuta a história desse lindo lugar. Muito em breve a adega estará pronta e eu voltarei para conhecer!
Além do curso de culinária, eles oferecem experiências personalizadas aos clientes, que vão desde a colheita de azeitonas para produção de azeites, passeios culturais, piqueniques, aulas de culinária personalizadas e variadas atividades que podem interessar os visitantes. O castelo também é o destino perfeito para eventos fechados e casamentos.

Ainda pouco explorada pelos brasileiros, a Puglia, região que fica no salto da bota no mapa da Itália, é a mais oriental do país, e uma das mais ricas em termos arqueológicos, com numerosos vestígios pré-históricos. Banhada pelo golfo de Otranto, que liga os mares Jônico e Adriático, é daqueles lugares que oferecem ao visitante cultura, diversão al mare, passeios, bons vinhos e gastronomia. A maneira tradicional e típica de hospedagem por aqui são as Masserias – antigas fazendas do século 16, atualmente transformadas em hotéis de agroturismo, muitos extremamente luxuosos.
As praias de Salento, consideradas as mais belas de todo o país, nos encantam com o contraste do mar azul turquesa e as altas falésias brancas. Em um passeio de barco pela região é possível conhecer as numerosas grutas e mergulhar nas águas cristalinas. Para os mais corajosos, a dica é fazer um salto na Grotta della Poesia, a 15 metros de altura da superfície do mar. Mas se você prefere terra firme, tudo bem! O Lido Coco Locco, na Torre di San Giovanni, em Santa Maria di Leuca, no mar Jônico, considerada as “Maldivas da Itália”, é um Beach Club, com drinques e petiscos, boa música e onde você verá o pôr do sol mais impactante da região.

Onde Ficar & Comer
Confira as receitas no blog do Clube Paladar, são pratos do dia a dia, fáceis de preparar e muito saborosos, que com certeza encantarão sua família, tanto quanto encantaram a minha.
Cheers,
Daniella Romano

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre