Aruba, uma ilha feliz!

Bon bini! – a expressão, que significa bom dia em papiamento, idioma oficial de Aruba, foi o que mais ouvi em minha visita à ilha. Rostos simpáticos e sorridentes não passam por você sem desejarem um bom dia! Estar próximo ao mar e a uma natureza tão privilegiada, eis um possível motivo de as pessoas se sentirem mais felizes

A ilha de Aruba é pequena, cercada das mais lindas praias de mar azul turquesa e areia branca, cenário perfeito para caminhar pela areia apreciando o mar.

Além das praias e dos esportes náuticos, no Caribe o jogo é liberado – muitas pessoas vêm à Aruba para jogar nos cassinos, outros por causa das compras: todas as grandes marcas internacionais têm pelo menos uma loja na ilha, a maioria no charmoso centrinho da pequena capital Oranjestad.

Muitas redes hoteleiras de luxo também se instalaram por lá e aguardam seus hóspedes com surpresas e mimos, como uma ilha particular com flamingos cor de rosa. Ao descer do barco e caminhar por um corredor de deck, você se depara com uma praia paradisíaca do Hotel Renaissance onde lindos flamingos passeiam entre os hóspedes, com a maior naturalidade.

Outra novidade é o festival Eat Local Aruba, que acontece em outubro, e tem uma grande adesão dos restaurantes locais, pois oferecem para o almoço um menu com dois pratos a US$ 15 e, para o jantar, três pratos por US$ 30. Uma oportunidade de provar pratos da cozinha crioula, que originalmente era uma união dos temperos caribenhos aos das culinárias francesa e espanhola.

Atualmente ela também se baseia nos temperos indianos, ingleses, holandeses e africanos para dar sabor às receitas à base de frutos do mar, com muita banana da terra (plátano), pimenta, especiarias e carne de porco.

Aruba passou por várias colonizações e cada uma trouxe influências de suas tradições culinárias, assim como o idioma, o papiamento, que é uma mescla do holandês com espanhol, inglês e até português.

A culinária

A culinária é rica e possui origens distintas. Pratos como sopi mondongo, uma sopa preparada com tripas cozidas, pimentão, repolho, salsão, coentro e tomate, é um prato forte e substancioso, geralmente servido acompanhado do pan bati (um tipo de panqueca, a tradução seria pão amassado, porque ele é chato, feito com milho zaburro, farinha de trigo e leite, muito saboroso e um pouco doce).

As versáteis e saborosas arepas são um tipo de tortilha com a massa feita de milho e recheios variados, servidas em quase todos os lugares e a qualquer hora, do café da manhã ao jantar dependendo do recheio – para o happy hour, recheadas com camarões, combinam bem com um Chardonnay sem barrica, que valoriza o sabor do milho e faz bonito com os camarões.

Outros pratos como o Keri-Keri (preparado à base de barracuda ou de tubarão), frito na manteiga, com tomates, pimenta, pimentões e muito urucum, também pede vinhos brancos um pouco mais intensos, ou talvez um rosé leve da Provence para harmonizar.

Em Aruba, os hotéis não trabalham com o sistema all inclusive, porém você pode programar seus gastos na ilha comprando antecipadamente vouchers já no Brasil, aceitos em todos os restaurantes conveniados.

Peixes e Vinhos

Foi lá, em Palm Beach, no Restaurante Nos Clubhuis, com vista para o mar, que experimentei o pisca cora (peixe vermelho – mas que tem a carne bem branquinha e leve), servido frito inteiro, com cabeça e pele. É um prato muito leve, ideal para o almoço naqueles dias em que você quer curtir o mar.

Vem acompanhado de batata doce frita, vinagrete de tomate e maionese de limão, um prato típico da cozinha arubiana e perfeito para harmonizar com um Sauvignon Blanc da Nova Zelândia, mineral, com acidez alta e notas vegetais e de aspargo.

Outro restaurante que vale a visita é o Screaming Eagle, melhor carta de vinhos pela Wine Spectator em 2016, 2017 e 2018. Além disso, oferece uma inusitada experiência do “jantar na cama”. Dentro de um estilo exclusivo, você poderá jantar em camas lounge, intimistas, ou em mesas espalhadas pelo lindo jardim.

É bom lembrar que mesmo os vários restaurantes e hotéis que criam cardápios especiais para o Eat Local Aruba continuam trabalhando com o menu à la carte, e você poderá optar pela culinária internacional que é oferecida na ilha. Chefs de muitos países, como Itália, França, EUA, entre outros, comandam as panelas de restaurantes badalados e com serviço impecável.

As cartas de vinho também são impressionantes, pois oferecem rótulos de várias partes do mundo a preços acessíveis. Eu já havia visitado a ilha, mas está tudo mudado, mais moderno e organizado. Os restaurantes também se atualizaram – para mim, foi uma redescoberta e com certeza um destino especial para férias em família ou a dois.

Fique atento: para viajar a Aruba é preciso estar vacinado contra a febre amarela há pelo menos dez dias e o certificado é exigido na chegada ao país.

Infos & by yourself
Onde ficar
Onde comer
Quem leva – Avianca

Agradecimento – ATA Brasil

Texto: Daniella Romano

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre