Bruschetta de salmão e creme azedo

A Wikipedia é bastante sucinta em sua definição: “Antepasto italiano feito à base de pão, tostado em grelha com azeite e depois esfregado com alho. Há diversas variações”

Um clássico italiano, a bruschetta tem origem antiquíssima, possivelmente nos arredores de Roma, nos tempos de Jesus Cristo, como um hábito alimentar de trabalhadores rurais daquela época. Seu nome vem do verbo italiano bruscare, torrar, tostar ou chamuscar. No início, ela era uma modesta fatia de pão amanhecido, tostada em uma chapa ou grelha e que levava, como acabamento, um fio de azeite de oliva e só. Não se sabe quando foi que começaram a esfregar alho na fatia torrada, tampouco cobri-la com tomates e condimentos, mas o fato é a que a bruschetta pomodoro se tornou um ícone, a versão mais tradicional e difundida em todo o mundo.

O pão original usado para prepará-la é o Sourdough, feito com fermento natural, de sabor ligeiramente ácido. No Brasil, o conhecemos tradicionalmente como pão italiano. Existem muitas variações da bruschetta e, nas diferentes regiões da Itália, é comum encontrar o antepasto feito com outros tipos de pães e coberturas. Seu nome também pode variar. Na Toscana, existe a “Fetunta”, uma união de “fetta unta”, ou seja, fatia untada. Na Puglia e na Campania é utilizado um pão crocante chamado Frisella. Na Basilicata, Calábria e Sicília, a bruschetta pode ser preparada com um pão comprido de semolina e sementes de gergelim, que leva em sua cobertura tomates, azeite e orégano e, eventualmente, aliche.

Hoje em dia, é impossível saber quantas coberturas e combinações existem. Um dos antepastos mais populares do mundo, em cada lugar ele tem suas versões clássicas e também suas coberturas personalizadas. São utilizados os mais diferentes queijos, cogumelos, pescados marinados, legumes, ovos, vegetais e temperos.
Nesta edição, o chef Raphael Januzzi, do restaurante Casa Santo Antonio, fez para o Clube Paladar uma deliciosa bruschetta de salmão defumado e creme azedo, que o leitor pode reproduzir de forma rápida e fácil em casa, enquanto degusta um dos dois vinhos do sul da Itália que sugerimos para acompanhar a receita.

RECEITA
Bruschetta de salmão defumado e creme azedo
Rendimento: 4 fatias

Ingredientes
4 fatias de pão italiano
2 colheres de sopa de creme azedo (sour cream)
Raspas de limão-siciliano
100 g de salmão defumado finamente fatiado
Flor de sal a gosto
1 raminho de dill para decorar

Preparo
Creme azedo
Em uma xícara de creme de leite, adicione 2 colheres de sopa de suco de limão e 1 colher de chá de sal. Bata na batedeira ou no mixer.
Bruschetta
1 – Doure as fatias de pão com azeite. 2 – Passe o creme azedo, coloque as fatias de salmão defumado e raspe o limão em um ralador. 3 – Decore com o dill e finalize com flor de sal. Se desejar, coloque um fio de azeite de oliva extravirgem

BOX VINHO 1
San Marzano Tramari Primitivo Salento IGP 2017
PAÍS: Itália
REGIÃO/SUB-REGIÃO: Puglia / Salento
UVA: 100% Primitivo
ÁLCOOL: 13%
PRODUTOR: San Marzano
Com uma tonalidade sedutora, este vinho do sul da Itália lembra visualmente um delicado rosé da Provence. Porém, sua personalidade é outra, com aroma de frutas vermelhas, como morango e framboesa, e uma nota de cassis. No paladar, é frutado, fresco e de ótima acidez. Perfeito com a bruschetta de salmão defumado e creme azedo, ele acompanha muito bem uma infinidade de pratos, como terrine de tomates, salada caprese, pescados na grelha e casquinha de siri.

BOX VINHO 2
San Marzano Il Pumo Sauvignon Malvasia 2017
PAÍS: Itália
REGIÃO/SUB-REGIÃO: Puglia / Salento
UVAS: Malvasia Bianca e Sauvignon Blanc
ÁLCOOL: 13%
PRODUTOR: San Marzano
Amarelo-pálido, possui aroma intenso e frutado, com notas de goiaba branca e nuance cítrico. No paladar, é fresco, ácido e suculento. Ficou muito bom com a bruschetta de salmão e creme azedo e é perfeito também para uma fritada de frutos do mar, queijos de cabra, saladas de folhas verdes e legumes ao vapor.

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre