Como pedir o vinho certo no restaurante

Com essas dicas, não é preciso ser um especialista para pedir um bom vinho

Vinho no restaurante
Vinho no restaurante

O vinho é visto por muitos como uma bebida sofisticada não só pelo preço mas principalmente pela complexidade ao pedir e degustar a bebida. Mas temos uma boa notícia: você não precisa ser um especialista para conseguir escolher o vinho certo no restaurante, basta se atentar a alguns detalhes.

Conversando com o sommelier

Assim que você se senta em uma mesa no restaurante, o sommelier ou o garçom oferece a carta de vinhos. Caso isso não aconteça, solicite de forma educada.

Simplesmente pedir a recomendação de um bom vinho é muito genérico, já que o rótulo correto depende do quanto você está disposto a gastar, da comida que pedir e do seu gosto. Por isso, mesmo que você seja iniciante no assunto, é bom conhecer o seu paladar, para explicar para o sommelier de forma simples as suas preferências.

Escolhendo o vinho

Antes de decidir o rótulo, saiba qual é o tipo de culinária oferecida. Se for um restaurante italiano, dê preferência a vinhos italianos; se for um restaurante francês, dê preferência a vinhos franceses; e assim por diante. Caso seja um estabelecimento sem culinária específica, busque vinhos que sejam familiares.

Mesmo que você não entenda muito do assunto, na hora de pedir uma indicação o ideal é saber descrever sua preferência, sem a necessidade de termos técnicos. Para um bom sommelier basta indicar “vinho branco frutado” ou “vinho terroso”, por exemplo, e ele saberá ajudar.

duas pessoas no restaurante tomando vinho

Vocabulário da carta de vinhos

A descrição dos rótulos geralmente contém uma série de termos específicos que podem assustar quem não é enólogo. Por isso, conheça algumas palavras usadas frequentemente para ter mais facilidade ao ler uma carta de vinhos:

  • Taninos: é a substância química encontrada no grupo de fenóis vegetais; quanto mais presentes no vinho, mais seco será o sabor;
  • Varietal: é o tipo de uva de que o vinho é feito, como Cabernet Sauvignon, Malbec, Riesling, entre outros;
  • Carvalho: é o termo usado quando o vinho tem tons amadeirados;
  • Doce ou seco: são os termos mais conhecidos entre leigos; vinhos secos têm mais taninos e vinhos doces têm açúcar residual.

Fazendo o pedido

Depois de definido o vinho, o sommelier trará a garrafa fechada, abrirá na sua frente e lhe entregará a rolha, além de servir um gole na taça. Se você não tiver certeza da escolha ou se os demais presentes na mesa tiverem um paladar diferente do seu, é possível pedir apenas uma taça.

Para provar, aproxime a taça do nariz, cheire e, em seguida, rode-a com delicadeza para que os aromas secundários apareçam. Cheire novamente, incline a taça contra a luz para verificar a cor e o corpo do vinho e, por fim, beba. Se você aprovar, o sommelier servirá as outras pessoas, começando pelos mais velhos e pelas mulheres. Você será o último a ser servido.

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados