Gastronomia – Caranguejada

Estima-se que existam 7.000 espécies de caranguejos no mundo. Eles estão aqui há 180 milhões de anos e suas origens… leia mais

Estima-se que existam 7.000 espécies de caranguejos no mundo. Eles estão aqui há 180 milhões de anos e suas origens estão ligadas ao surgimento dos oceanos. Os manguezais são ambientes ricos e pulsantes, berçários para peixes e crustáceos em todo o planeta. É nesse peculiar ecossistema de sedimentos finos, água salobra e matéria orgânica em decomposição que vive a nossa iguaria, o caranguejo, considerado um dos frutos do mar mais apreciados em todo o mundo. No Brasil, ele ocorre em toda a costa, mais numerosamente no Espírito Santo, em Sergipe e na Bahia. As espécies mais comuns por aqui são o Caranguejo Uçá (Ucides cordatus) e o Guaiamum (Cardisoma guanhumi), o caranguejo azul, espécies herbívoras que se alimentam das folhas das árvores que caem do alto dos manguezais. Há caranguejos carnívoros, onívoros e outros que se adaptam à água doce ou mesmo ao ambiente terrestre. A exploração exagerada de ambientes e de recursos naturais costeiros, somado a poluição, fez infelizmente diminuir muito a população desses animais.

A diferença nutricional varia pouco de espécie para espécie, mas o sabor varia bastante. A carne tem um leve toque adocicado, mas em espécies como o Guaiamum a doçura é mais evidente. Seu aspecto nutricional é curioso: é pobre em calorias (85g-90g por 100g), mas rico em ácido graxo Ômega-3, proteínas, vitaminas A, C e do complexo B, incluindo B12, e minerais essenciais, como zinco e cobre. Como outros crustáceos e mariscos, é também rico em selênio, um valioso antioxidante que diminui os riscos de câncer.

Três cuidados devem ser tomados para consumir caranguejo. Comprar o animal fresco ou vivo, saber qual é sua origem e proceder corretamente a limpeza. Não compre caranguejos provenientes de áreas costeiras muito populosas, como Praia Grande, Santos e Cubatão, por exemplo. Deixe os caranguejos de molho em água fria, em seguida lave-os abundantemente em água corrente fria, removendo os menores vestígios de lama e sujeira. Com os caranguejos totalmente higienizados, confira a receita que segue, separe os ingredientes, abra uma taça de espumante ou branco bem gelado e comece a preparar essa colorida e suculenta caranguejada que o chef Carlos Ribeiro, do restaurante Na Cozinha, preparou para esta edição.

 

 

 

ESPUMANTE VICTORIA GEISSE EXTRA BRUT VINTAGE
PAÍS: Brasil
REGIÃO: Serra Gaúcha / Pinto Bandeira
UVAS: 75% Chardonnay e 25% Pinot Noir
ÁLCOOL: 12%
PRODUTOR: Cave Geisse
De tonalidade amarelo-esverdeado, tem aroma delicioso de pera, maçã e notas florais. No paladar, é muito refrescante, com boa cremosidade, acidez excelente e muito gastronômico. Combinou perfeitamente bem com o sabor adocicado da carne do caranguejo, envolta no caldo a base de leite de coco, coentro e especiarias.

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre