A Majestosa Uva Riesling

Riesling – uma variedade branca elegante e cobiçada.

Riesling

Conheça as diversas opções de vinhos Riesling do Clube Paladar, o Clube de Vinhos do Estadão.

Originária da Alemanha, a riesling teve seu cultivo regular iniciado por volta do ano 1.400. Mas para não variar, os romanos já a conheciam e cultivavam-na nos vales do Mosel e do Reno, muitos séculos antes.Devido a sua grande adaptabilidade a diferentes climas e solos, a riesling é atualmente cultivada em vários países, como França, Alemanha, África do Sul, Chile, Brasil, Austrália, Nova Zelândia e diversos estados americanos, como Califórnia, Oregon e em Washington, na fronteira com o Canadá.

Dos países e lugares acima mencionados, a França é sem dúvida o país onde essa nobre variedade alcançou sua melhor expressão, com vinhos caros e cobiçados. No estado norte americano de Washington, esta uva se adaptou especialmente bem e vem resultando em vinhos de ótima tipicidade e qualidade.

É uma variedade branca com peculiaridades interessantes. Sua elevada acidez é vital para resultar em vinhos de boa complexidade e exuberância. Relativamente fácil de cultivar, apresenta cachos médios, bagos pequenos e coloração verde amarelada. Normalmente se apresenta com alta acidez e níveis de açúcar baixo ou médio. Os melhores solos para seu cultivo são, em geral, calcários e graníticos.

É, sem dúvida, uma uva virtuosa e conhecida por sua insólita longevidade. Em 1961, uma garrafa de Riesling com presumíveis 420 anos de idade foi aberta e o vinho ainda apresentava, palidamente, resquícios perceptíveis de estrutura. No passado, ela foi erroneamente considerada uma uva de menor qualidade, até que o tempo a reabilitou e nos dias de hoje essa variedade vive momentos de esplendor e intensa exploração de seu potencial. É uma uva excelente para a produção de varietais, ou seja, vinhos elaborados com apenas uma variedade de uva, mas também aporta suas qualidades quando utilizada em cortes (blends) com outras uvas.

De caráter aromático, se expressa melhor em climas frios, como em regiões na Alemanha, Áustria e Suíça, mas por outro lado vem mostrando sua exuberância no calor australiano, onde resulta em vinhos bastante distintos daqueles produzidos nas tradicionais regiões frias. Somente na Alemanha, o país que mais a cultiva, existem quase 70 diferentes tipos de clones de riesling.

É também uma casta versátil, que pode resultar em vinhos secos de extraordinária qualidade, meio doces e também em deliciosos vinhos de colheita tardia. Nos estados do norte dos Estados unidos e no Canadá, é muito utilizada na produção de ice wines, quando então a uva é deixada nas videiras após seu amadurecimento, até que as primeiras nevascas cubram os cachos, quando então as uvas semi-congeladas são colhidas e vinificadas.

Eventualmente a riesling é atacada pelo fungo conhecido como “Botrytis cinerea”, que murcha as uvas e as deixa tal como uvas passas, Desta forma, são vinificadas e resultam em vinhos de surpreendente riqueza aromática e gustativa.

Você pode conferir as sugestões de uvas Riesling, aqui

Texto e Foto: Johnny Mazzilli

Receba mais conteúdo por e-mail


Posts relacionados