Os drinks mais famosos do mundo e suas curiosas origens

Muito consumidos e com histórias enigmáticas, os coquetéis fazem parte da sociedade há décadas

dry martini

Em um encontro romântico, um jantar de gala ou um dia ensolarado na piscina, tomar um drink clássico deixa tudo mais chique e mais gostoso. Ao longo da história, diversos coquetéis à base de licor, vodca, gim, rum e tantas outras bebidas foram desenvolvidos para agradar a todo tipo de paladar. Dry martini, cuba libre, mojito, caipirinha… são tantas as opções que fica até difícil decidir qual é a favorita nas festividades.

Mesmo com enorme popularidade, a origem destes coquetéis segue sendo uma incógnita para a maioria dos consumidores. Pensando nisso, fizemos uma lista para você se deliciar com os contos da criação dessas bebidas tão célebres.

Lagoa azul

(Fonte: Shutterstock)

Famoso pela marcante coloração, o drink lagoa azul tem como características o baixo teor alcoólico e sabor cítrico e refrescante. Feito com uma mistura de curaçau blue, vodca e limonada, esse coquetel tem uma história verdadeiramente enigmática.

Sua criação é datada dos anos 1980, quando surgiu a lenda de que o drink teria sido batizado em homenagem ao filme de mesmo nome, que foi muito famoso e acabou marcando época. Quanto ao seu local de origem, ninguém sabe ao certo. Entre as teorias estão o Harry’s New York Bar, na França, e a cidade de Praga, na República Tcheca.

Dry martini

(Fonte: Shutterstock)

Sinônimo de classe, a bebida marcou época com o personagem James Bond em seus filmes. Preparado com gim, vermute, limão siciliano e azeitonas, o dry martini é um drink histórico e reproduzido milhares de vezes no cinema.

O que se diz por aí é que sua história começou por volta dos anos 1800, em uma adaptação de um coquetel chamado martinez, criado pelo bartender Jerry Thomas, dono de alguns bares em Nova York. Responsável por um dos primeiros livros sobre bebidas no mundo, Thomas teria dado esse nome para o drink após ter sido pago por um viajante que rumava à cidade de Martinez, na Califórnia, para fazer uma bebida especial.

Com o passar dos anos, o drink ganhou algumas adaptações e se tornou mais seco, até chegar ao marcante resultado atual.

Cuba libre

(Fonte: Shutterstock)

É difícil achar histórias mais curiosas do que a da origem do cuba libre no catálogo de coquetéis. Não se sabe exatamente a data da criação do drink, porém a mistura se tornou um símbolo da luta socialista durante a revolução cubana, em 1950.

Para se livrar das altas temperaturas do local, os soldados socialistas combinavam rum e Coca-Cola, a maior marca de refrigerantes norte-americana. Portanto, o que começou como uma bebida criada para diminuir a sensação de incômodo gerada pelo forte calor acabou se difundindo no pós-guerra e se transformou em uma das misturas mais famosas mundialmente.

Caipirinha

(Fonte: Shutterstock)

Por último, mas não menos importante, não poderia faltar a mais tradicional das bebidas brasileiras: a tão querida caipirinha. Feita com cachaça, é um dos drinks mais pedidos durante as festividades.

Tudo indica que a bebida teve origem no século 19, mais precisamente na cidade de Piracicaba, em São Paulo. Segundo uma das versões, o drink foi encomendado por latifundiários locais para substituir o uísque e o vinho importados para as festas.

Uma das histórias para a origem do seu nome é que, ao chegar ao porto de Santos, a bebida teria sido batizada de caipirinha por se tratar de uma criação de moradores do interior do estado, os chamados caipiras. A bebida também tem opções adaptadas com vodca e saquê, o que a torna ainda mais popular.

 

Autoria: Pedro Paulo Corrêa de Freitas.

Veja mais sobre

Posts relacionados