Painel de queijos Canastra

Um leque de aromas, texturas e sabores. Da maciez e suavidade dos queijos mais novos à fi rmeza
e pungência dos exemplares mais maturados. Confira o caso.

Na edição anterior, o Clube Paladar foi a Minas Gerais e mostrou as belezas da pequena e bucólica São Roque de Minas, a principal cidade entre as oito onde se produz o famoso queijo Canastra, no coração da serra de mesmo nome, local da nascente histórica do rio São Francisco. Agora, trazemos aos leitores uma tábua de diferentes queijos Canastra, de diversos produtores e variados estágios de maturação. Desde um tenro Canastra de apenas oito dias até um robusto e complexo Canastra Real, um queijo exclusivo, com 12 meses de maturação, aromas e sabores evoluídos que fazem salivar, passando por dois exemplares considerados exóticos no contexto do queijo Canastra, com a presença de mofo branco. Trouxemos esses exemplares de nossa viagem e aqui, reunidos na Casa da Travessa, experimentamos diferentes vinhos em busca das combinações mais saborosas.

A altitude e o clima de São Roque de Minas são fatores fundamentais para a qualidade e a correta maturação dos queijos. Para obter um quilo de queijo Canastra é necessário entre 10 e 12 litros de leite de vaca e fermento lácteo natural, tirado do próprio soro, o famoso ”pingo”. Depois de pronto, o queijo matura durante 22 dias no mínimo. Os produtores forneceram amostras de variadas maturações, para entendermos melhor a evolução ao longo do tempo. O resultado foi um leque de aromas, texturas e sabores variados. Da maciez e suavidade dos queijos mais novos à firmeza e pungência dos mais maturados.

Zé Mário (maturações: 8, 14 e 22 dias)
Com três amostras jovens e poucos dias de diferença entre elas, elegemos um vinho que se acertou muito bem com os três queijos.

Cobos Felino Chardonnay 2016
País: Argentina
Região: Mendoza
Uva: 100% Chardonnay
Álcool: 14%
Produtor: Viña Cobos
Com oito meses de barricas de carvalho americano e francês, este vinho apresenta uma leve doçura no paladar, equilibrada pela ótima acidez. Vai bem com risoto de cogumelos, bobó de camarão, bacalhau com nata e comida tailandesa, além de queijos.

Capim Canastra (maturação: 14 dias)

Bottega Espumante Millesimato Brut
País: Itália
Região: Vêneto
Uva: 100% Glera
Álcool: 11%
Produtor: Bottega
Este prosecco delicioso apresenta notas cítricas e cremosidade muito boa, com boa permanência no paladar. Seco, equilibrado e fresco, é ótimo para acompanhar aperitivos, canapés frios, saladas, manjubinha e sardinha fritas, além de queijos cremosos.

Capim Canastra (maturação: 45 dias)

Reys D Aragon Brut Nature
País: Espanha
Região: Calatayud
Uvas: 75% Macabeo e 25% Chardonnay
Álcool: 11,5%
Produtor: Bodegas Langa
Os aromas frutados iniciais dão lugar a notas de pão tostado, à medida que o espumante permanece na taça. Seco e com notas amanteigadas, é indicado para acompanhar uma linguiça defumada, linguado na manteiga ou peixe em crosta de amêndoas grelhado.

Capim Canastra (maturação: 4 meses)

Cobos Felino Chardonnay 2016
País: Argentina
Região: Mendoza
Uva: 100% Chardonnay
Álcool: 14%
Produtor: Viña Cobos
Com oito meses de barricas de carvalho americano e francês, este vinho apresenta uma leve doçura no paladar, equilibrada pela ótima acidez. Vai bem com risoto de cogumelos, bobó de camarão, bacalhau com nata e comida tailandesa, além de queijos.

Roça da Cidade (maturação: 60 dias)

Cobos Felino Chardonnay 2016
País: Argentina
Região: Mendoza
Uva: 100% Chardonnay
Álcool: 14%
Produtor: Viña Cobos
Com oito meses de barricas de carvalho americano e francês, este vinho apresenta uma leve doçura no paladar, equilibrada pela ótima acidez. Vai bem com risoto de cogumelos, bobó de camarão, bacalhau com nata e comida tailandesa, além de queijos.

Roça da Cidade (maturação: 12 meses)
Mazzei Terra di Mazzei 2014
País: Itália
Região: Toscana
Uvas: 45% Nero d’Ávola, 35% Sangiovese, 15% Merlot e 5% Alicante
Álcool: 13%
Produtor: Mazzei
Frutado, com taninos aveludados e acidez deliciosa, este vinho é um ótimo parceiro da mesa. Elegante, de corpo médio, é o tinto perfeito para o verão. Experimente com lasanha à bolonhesa e pizza de calabresa. Sirva refrescado.

Queijo do Cláudio “Canastra do Mofo Branco” (maturação: 45 dias)
Les Fleurines IGP Pays D’OC 2016
País: França
Região: Languedoc-Roussillon
Uva: 100% Syrah
Álcool: 13,5%
Produtor: Château La Negly
Frutado, equilibrado, com taninos macios, é um bom tinto para se ter à mão nos dias mais quentes, desde que servido levemente refrescado. Acompanha muito bem carnes magras grelhadas, filé com molho de cogumelos e filé au poivre.

Queijo do Cláudio “Canastra do Mofo Branco” (maturação: 4 meses)
Mazzei Terra di Mazzei 2014
País: Itália
Região: Toscana
Uvas: 45% Nero d’Ávola, 35% Sangiovese, 15% Merlot e 5% Alicante
Álcool: 13%
Produtor: Mazzei
Frutado, com taninos aveludados e acidez deliciosa, este vinho é um ótimo parceiro da mesa. Elegante, de corpo médio, é o tinto perfeito para o verão. Experimente com lasanha à bolonhesa e pizza de calabresa. Sirva refrescado.

 

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados