Servir vinho é uma arte: confira quatro dicas para impressionar

Saiba como se preparar para oferecer uma boa degustação de vinhos

como servir vinho

Quem se interessa por vinho, independente do grau de expertise, provavelmente sabe o quanto a degustação de um bom rótulo não depende apenas da qualidade. A forma como a bebida é servida também pode ser um fator decisivo para uma boa experiência. Então, reunimos algumas dicas para os amantes de vinho acertarem na hora de receber.

Deixe o tinto respirar

É imprescindível que vinhos tintos respirem por cerca de meia hora antes de entrar em contato com nossas papilas gustativas, pois o contato com o oxigênio libera seus aromas e sabores.

Você pode simplesmente abrir a garrafa e deixar o ar entrar, ou passar a bebida para um decanter, o que também filtra os sedimentos que se formam na garrafa. Quanto mais antigo o vinho, mais tempo ele deve respirar, mas vale ficar atento: muito tempo aberto também pode arruinar o sabor.

(Fonte: Unsplash/Scott Warman)

A taça perfeita e a quantidade certa

Existem diferentes formatos de taças, ideais para cada tipo de vinho. De acordo com a etiqueta, brancos e tintos devem ser servidos em taças redondas e mais largas; já as finas e compridas são adequadas para espumantes.

Vinhos fortificados, de maior teor alcoólico, são servidos em modelos redondos menores. Também vale ressaltar que a taça nunca deve ficar cheia: enquanto o branco só pode ser enchido até a metade, o tinto deve ocupar apenas 2/3 do copo.

A ordem dos fatores altera o resultado

Se a degustação contar com mais de um tipo de vinho, é importante se atentar à ordem em que eles serão servidos. Isso porque o paladar tende a ficar menos aguçado ao longo da experimentação, dificultando a percepção de características mais suaves.

Idealmente, o vinho seco deve vir antes do vinho doce, e os mais leves antes dos mais encorpados. Também é recomendado sempre oferecer o branco antes do tinto; e, caso os rótulos tenham idades distintas, a ordem correta é do mais novo para o mais velho.

Em linhas gerais, um vinho nunca deve se sobressair ao que será servido em seguida em termos de sabor ou estrutura.

Temperatura ideal

A temperatura pode influenciar bastante no sabor e no aroma do vinho. Enquanto um tinto vai melhor em temperatura que varie entre 16 ºC e 18 ºC, é indicado servir o vinho branco mais fresco, entre 8ºC e 12ºC.

O ideal é deixar a garrafa em um balde de gelo, ou envolta por um refrigerador, a fim de manter essa temperatura durante toda a refeição. Já os espumantes requerem temperaturas ainda mais frias, entre 4ºC e 10ºC. Vale até levar a garrafa ao freezer cerca de 30 minutos ou 1 hora antes de servi-lo.

Esses são apenas alguns aspectos aos quais devemos nos atentar. A etiqueta também sugere que o bom anfitrião observe os mínimos detalhes: os copos devem estar sempre cheios; derramamentos devem ser evitados; e a comida precisa harmonizar com o vinho.

Se a ideia é impressionar, esses passos não decepcionam!

 

Autoria: Maria Eugenia Jafferian Mauger.

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados