Uma pitada brasileira em pratos clássicos

Prepare clássicos adaptados ao sabor brasileiro e saiba harmonizá-los com a bebida adequada para que sua refeição seja impecável

pratos brasileiros

Os brasileiros sempre foram reconhecidos pela sua criatividade, característica que, felizmente, não falta na culinária nacional. Como mestres da adaptação, conseguimos fazer até mesmo os pratos mais exóticos terem deliciosas versões. Apesar de dominarmos essa habilidade invejável, muitos pratos clássicos que ficaram famosos mundialmente não nasceram na terra do samba. No entanto, as versões nacionais dessas receitas “sem fronteiras” são capazes de agradar aos mais diversos paladares.

Conheça alguns pratos de renome que foram reinventados de um jeito que só nós, brasileiros, poderíamos fazer.

Cuscuz marroquino

(Fonte: Shutterstock)

Proveniente de grãos de sêmola, o cuscuz combina com receitas doces e salgadas. Além de ser muito versátil, é uma excelente opção repleta de valores nutricionais e já tem um lugar especial no coração dos nordestinos.

Como qualquer ingrediente coringa, o cuscuz é utilizado em diversas receitas ao redor do mundo. Para começar com o pé direito, vamos ensinar um prato bem leve e saboroso.

Ingredientes

  • 1 porção de cuscuz para 2 porções de água (exemplo: 200 g de cuscuz para 400 ml de água)
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1/5 peito de frango desossado
  • Manjericão em folhas a gosto
  • Suco de 1/2 laranja
  • 1 cebola roxa picada
  • Fatias finas de pimentão a gosto
  • Alecrim fresco a gosto
  • Azeite de oliva a gosto

Modo de preparo

Em uma panela, adicione a água e o suco de laranja, tempere com sal, pimenta, alecrim e manjericão. Misture e deixe ferver. Desligue o fogo e reserve. Se necessário, corrija com um pouco de sal e pimenta.

Corte o peito de frango em cubos pequenos. Regue uma frigideira com azeite e, em fogo médio, refogue a cebola e o pimentão. Adicione o frango até que ele cozinhe por completo.

Em uma vasilha, misture o cuscuz com o caldo de laranja ainda quente e tampe. O cozimento é rápido e o cuscuz aumentará de tamanho. Abra a tampa e com a ajuda de uma colher separe os grãos. Por fim, misture o frango, regue com um fio de azeite e decore com folhas de manjericão.

Uma bebida para acompanhar

(Fonte: Clube Paladar/Divulgação)

Todo apreciador de culinária que se preze sempre procura uma oportunidade para harmonizar uma bebida com a refeição. Para isso, recomendamos o espumante francês Henri Leblanc, disponível no site do Clube Paladar.

Goulash húngaro de pinhão 

(Fonte: Shutterstock)

Criado na Hungria, o goulash é um ensopado de carne de porco com vegetais muito apreciado nas estações mais frias do ano. Para dar uma identidade mais brasileira ao prato, o chef Felipe Miyake, do restaurante La Varenne, em Curitiba (PR), adicionou pinhões ao caldo.

Ingredientes

  • 250 g de carne de porco
  • 250 g de cebola picada
  • 150 g de pimentão vermelho descascado e picado
  • 1 colher (chá) de páprica picante
  • 1 colher (chá) de páprica doce
  • 50 g de manteiga
  • 200 g de pinhão descascado
  • 1 L de caldo de carne

Modo de preparo

Caramelize a cebola até que fique bem dourada. Em uma panela pré-aquecida, sele a carne. Quando a carne estiver pronta, acrescente a cebola, o pimentão e as pápricas. Quando a mistura começar a “grudar” no fundo da panela, adicione um pouco de água. Espere até que a cebola comece a se “desfazer” para adicionar o caldo de carne e mais um pouco de água, se necessário.

Deixe a mistura cozinhar por cerca de meia hora em fogo médio ou baixo e em seguida acrescente o pinhão. Retire a panela do fogo assim que o pinhão amolecer. Por fim, corrija o sal e sirva.

Uma bebida para acompanhar

(Fonte: Clube Paladar/Divulgação)

Para acompanhar o goulash, recomendamos o vinho tinto chileno Leyda Cabernet Sauvignon Reserva 2016, que você pode adquirir no Clube Paladar.

Cheesecake norte-americano

(Fonte: Shutterstock)

Essa receita, que nasceu nos Estados Unidos, é originalmente uma torta doce de cream cheese coberta com a clássica calda de frutas vermelhas. Na tradução literal, cheesecake significa bolo de queijo, mas de bolo esse doce não tem nada.

Desde 1880, quando surgiu a versão moderna, muitas adaptações foram feitas — uma mais inusitada do que a outra. Agora, você conhecerá uma versão adaptada com ingredientes brasileiros pela doceira Sophie-Marie, com direito a ricota e goiabada.

Ingredientes

Para a massa

  • 250 g de biscoito de maisena
  • 150 g de manteiga sem sal

Para o recheio

  • 350 g de ricota
  • 1 lata de leite condensado
  • 100 g de requeijão
  • 2 ovos
  • 350 g de goiabada cremosa
  • 1 colher (sopa) de manteiga sem sal

Modo de preparo

Preaqueça o forno a 200 °C. Enquanto isso, triture o biscoito e a manteiga no liquidificador até obter uma massa homogênea. Espalhe a mistura em uma forma de fundo removível com 25 cm de diâmetro, faça alguns furinhos com um palito de dente ou um garfo e asse por 10 minutos (ou até que fique dourada). Retire do forno e reserve.

Para o preparo do recheio, amasse toda a ricota com um garfo, formando algo parecido com uma farofa. Separe as gemas dos ovos e bata as claras em neve. Em seguida, acrescente o leite condensado, as gemas e o requeijão, misturando tudo delicadamente.

Em uma panela, derreta a manteiga e acrescente a mistura do recheio. Cozinhe em fogo baixo, mexendo sempre até que desgrude do fundo da panela. Marque 5 minutos após levantar fervura e desligue o fogo. Distribua o recheio sobre a massa e asse por mais 15 minutos. Espere a torta esfriar e desenforme. Por fim, espalhe a goiabada cremosa por cima do recheio e leve à geladeira. Em 1 hora sua torta estará pronta para ser servida.

Uma bebida para acompanhar

(Fonte: Clube Paladar/Reprodução)

Para harmonizar com cheesecake de goiabada, recomendamos o Espumante Nocturno Brut Rosé, com aroma de cereja, framboesa e morango. Você pode adquirir no Clube Paladar.

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados