Verão: praia, sol, mar, piscina… vinho ou cerveja?

Em janeiro, os dias quentes de verão são um convite a se refrescar, e bebidas geladas, mais do que bem-vindas, são indispensáveis!
por Daniella romano

Esteja você em férias na praia, ou trabalhando na cidade, é impossível não pensar naquele vinho branco ou espumante geladinho, ou mesmo numa caipirinha ou cerveja, à beira mar ou num barzinho com os amigos num fim de tarde, desfrutando do clima do verão!

No Brasil, ainda estamos muito acostumados a associar a refrescância às cervejas supergeladas. Eu também gosto delas, e é interessante que, apesar de nosso clima tropical, com muito mais dias quentes do que frios, ainda consumimos mais vinhos tintos do que brancos.

Talvez por falta de hábito, talvez por não conhecermos tão bem os brancos, seja qual for o motivo, que tal investir em rótulos refrescantes neste verão? Escolhendo os vinhos certos, você terá todo o frescor necessário para acalmar o calor da estação e receber os amigos com elegância. Pensando nisso, preparei algumas dicas para você.

Espumantes e frisantes, para beber na praia

Os vinhos bem gelados são frescos e leves, as borbulhas combinam com a praia e com os petiscos vendidos à beira mar.

*Dica: existem tampas próprias para a bebida que conservam o gás. Compre algumas e monte um balde com diversos tipos de vinhos espumantes, brancos e rosés, secos e demi sec (meio doce), assim você pode abrir mais de um – ou todos – é só usar as tampas e as bebidas poderão ser consumidas ao longo do dia, preservando suas preciosas borbulhas e combinando com o que você está comendo no momento.

O que comprar: os espumantes brasileiros são uma excelente escolha, como o Victoria Geisse. São muito frescos, de ótima qualidade e não tem como errar. Outra opção são os Proseccos, italianos levinhos e refrescantes. Também gosto muito dos Cremants D’Alsace, pois eles têm aquela acidez que nos faz salivar e notas florais e cítricas muito elegantes. São vinhos perfeitos para aperitivos, mas que também não precisam ser acompanhados de comida.

Já os Frisantes são mais parecidos com os espumantes, porém, ainda mais leves, com menor concentração de borbulhas e teor alcoólico bem mais baixo, por volta de 5% a 6% (quase igual ao teor das cervejas regulares). Deliciosos, são levemente adocidados, como os Moscato D’Asti. Esses elegantes vinhos elaborados nas DOCGs (Denominação de Origem Controlada e Garantida) do Piemonte, além de harmonizarem com tortas de frutas, sobremesas e panettones, também são boa companhia para queijos, comida tailandesa e acarajés.

Para beber na piscina: brancos leves e rosés

Monte um balde com a mesma “fórmula” – metade gelo, metade água e um punhado de sal grosso. Mergulhe algumas garrafas e vá bebericando refrescando enquanto curte o sol e a piscina.

O que comprar: brancos leves são vinhos que não passam por madeira, têm acidez fresca e marcante e devem ser jovens, com um ou dois anos no máximo.

Existe uma enorme quantidade de vinhos assim para combinar com as comidinhas e com os petiscos da estação. Ostras vão muito bem com Chablis – os franceses minerais, frescos e cítricos e seus similares, como o Vinho Verde, de Portugal, e o Sauvignon Blanc, de Casa Blanca (Chile) ou da Nova Zelândia.

Para as ceviches, escolha os rosés da Provence (a região mais especializada na produção de rosés no mundo), que formam pares perfeitos com essa comida. Mas os rosés da Espanha, da Itália e de Portugal também são divinos. São versáteis e combinam com quase tudo, moquecas, comida tailandesa, japonesa, bolinhos de camarão, carpaccio de polvo etc.

Para beber num barzinho ou no restaurante vale tudo: brancos, rosés e espumantes

Todas as opções são boas. Escolha o vinho de acordo com o que for comer: se vai pedir um peixe, ou massa, ou carne etc., pense na melhor combinação.

Vale lembrar que espumantes, de modo geral, e Champagnes, são aqueles vinhos coringas que harmonizam com tudo: pizza, frutos do mar, aperitivos, comidas apimentadas etc.

O mesmo acontece com os rosés. Para aquelas noites em que cada um escolher um prato diferente, não pense duas vezes e opte entre espumantes ou um delicado rosé.

Cheers!

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados