Vinho na alimentação low carb

Na alimentação “low carb”, o nome já diz, baixo carboidrato. Então como o vinho pode ser uma boa oção para manter a vida alimentar e social em harmonia?

Olá, me chamo Bárbara, sou atriz e apresentadora, nas minhas redes sociais eu mostro meu lifestyle e compartilho hábitos e motivações. Estarei aqui escrevendo sobre isso para vocês.

Minha grande dificuldade quando fazia dieta, era o corte total da bebida alcoólica. Qualquer pessoa, por menor vida social que tenha, gosta de consumir álcool em determinados momentos e a partir do momento que você aceita “que não faz dieta”, e sim, muda sua rotina alimentar, isso fica ainda mais difícil, pois não tem os “furos”.

Como em toda reeducação alimentar, a gente percebe que de forma consciente estes “furos” são feitos e a flexibilidade no assunto “álcool” acontece, caso contrário, nossas confraternizações serão regadas de água, gelo e limão (nada contra água, gelo e limão eu mesma amo). Lembrando que aqui não faço nenhuma orientação nutricional, mas sim compartilho a experiência de consumo pessoal.

Em uma alimentação low carb, onde o consumo de carboidrato é reduzido, para justamente incentivar o corpo a achar outras formas de queima de gordura, é interessante optarmos por bebidas que seguem essa linha, para facilitar a queima quando ingerido. Foi quando eu introduzi o vinho nas minhas confraternizações. Uma bebida que antes eu tinha o hábito de consumir apenas quando estava frio, virou praticamente rotina alimentar.

Para cada taça de vinho, tem em torno de 3 gramas de carboidrato, o que torna o vinho uma boa opção para um praticante de alimentação low carb e principalmente para pessoas que não gostam bebidas destiladas. Vale atentar que apenas o vinho seco branco ou tinto são de baixo carboidrato, o vinho suave é adoçado, então não se torna uma das melhores opções.

Sendo bem sincera, não podemos nos iludir que tomar vinho a todo momento, estaremos cumprindo com a alimentação low carb ou estaremos dentro da dieta, pois, entre gordura, carboidrato, proteína e álcool, o corpo tem mais facilidade em usar carboidrato como fonte primária e no segundo momento, o álcool.

Ou seja, quando nos alimentamos de uma forma que restringe o carboidrato, o corpo busca outras forma de fontes de energia, e a segunda delas é o álcool que você ingere. O ponto é, quando você está queimando álcool, não está queimando gordura!

O ponto chave dessa discussão é a consciência. De forma balanceada e consciente, sempre que fizermos boas escolhas e tivermos atitudes compensatórias, vamos alcançar nossos objetivos físicos e assim permanecer em harmonia com nossa vida social e alimentar.

O objetivo é fazer a qualidade de vida acompanhar todos os anos da nossa existência.

Bárbara Azevedo: Atriz, apresentadora e influencer digital com conteúdo voltado para lifestyle. 

Receba mais conteúdo por e-mail

Veja mais sobre

Posts relacionados